A PARÁBOLA DOS TALENTOS 
(Mt 25:14-29)

Façamos uma rápida análise em alguns pontos da parábola dos talentos 
e vejamos algumas lições importantes para nossa vida espiritual.

 

“Chamou os seus servos”... (Mt 25.14)

- Todos os chamados são servos; Deus não confia seus bens a estranho.

- Nem todos os servos são chamados; uma vez que o homem era rico; possuía muitos servos e não apenas esses três da parábola.

... Entregou-lhes os seus bens”. (Mt 25.14)

- Não somos donos dos dons, somos apenas administradores dos mesmos.

“... A cada um segundo a sua capacidade...” (Mt 25.15)

- Deus conhece a nossa capacidade.

       -Aqui temos três tipos de servos:

1) Aquele que recebe 5, produz mais 5, fica com 10 e tem capacidade de 10 mais 01.
2) Aquele que recebe 2, produz mais 2, fica com 4 e tem capacidade só desses 4.
3) Aquele que recebe 1, não produz mais nenhum, enterra o único que recebeu, lhe é tirado o que recebeu e ainda fica devendo o que não produziu.

...”Granjeou...” (Mt 25.16,17)

-A obra de Deus está crescendo na mão de servos fiéis.

-Se eram três servos e 2 trabalhavam fielmente, infere-se que a maioria está trabalhando enquanto uma pequena minoria está parada.

-Os dois servos trabalhavam com o mesmo esforço em cima daquilo que receberam.

 

PR. ROQUE O. RIBEIRO
2º Vice-Presidente
Webmaster